Quero, preciso: mini biquíni crochê

Fofura infinita os mini biquínis de crochê da Fábula! Como se a modelagem e as combinações de cores já não fossem lindas o bastante, eles ainda vem com mini laranjinhas para dar um charme extra. Se você é mãe, tia, madrinha de uma menininha e estava procurando um biquíni para bem bacana para pequena arrasar na praia ou piscina nesse verão…achou, né?! 😉
Onde Encontar: Fábula
Anúncios

Sweet, lingerie da Salinas

Durante a última edição do Rio-à-Porter rolou uma coletiva de imprensa para apresentar uma novidade da Salinas, uma coleção de lingerie, a Sweet. Fiz várias fotos mas elas acabaram esquecidas em meio a um milhão de outras das semanas de moda carioca/temporada verão 2012. Hoje recebi da assessoria um email com as fotos oficiais de divulgação da campanha, aí bateu o click de procurar as imagens que fiz durante a coletiva.

(clica que super aumenta!)

Como o próprio nome sugere, as peças são bem coloridas e com estampas fofas: lacinhos, flores, corações, poá…lindas e super delicadas! A Sweet já começa a ser vendida online (oba!) e nos próximos dez dias vai chegando às lojas da Salinas em todo o Brasil. A coleção de estreia tem 120 produtos, entre calcinhas e sutiãs, com diferentes modelos, todos fiéis àquela linguagem pop, jovem e colorida da Salinas que todo mundo já conhece. (lembra do desfile da Salinas? No canal do blog no YouTube tem o vídeo, clica aqui pra ver!)

Assim como em alguns modelos de biquíni da marca, os sutiãs e calcinhas são coordenados e podem ser combinados de várias maneiras.  Eu vi de perto e a variedade de modelos de sutiã e calcinha é bem grande, tem para todos os estilos de corpo! O preço médio é de R$ 75 para os sutiãs e R$ 50 para as calcinhas. No bate-papo com a imprensa, a estilista Jacqueline de Biase garantiu a qualidade da Sweet  “Eu quis dar à Salinas Sweet a mesma essência dos biquíns, na qualidade dos materiais e nos acabamentos. O resultado é uma lingerie que não fica nada a dever nas formas à construção de uma peça de moda-praia”.

Pode querer tudo?! Para ver as imagens da campanha é só ir na página do blog do Facebook. Aproveita e dá um click em “curtir” 😉

SPFW > verão 2011 > dia 4

Letícia Ribeiro


Reinaldo Lourenço iniciou os trabalhos do quarto dia da semana de moda paulista com um desfile inspirado na aerodinâmica dos automóveis dos anos 60. Preto e branco dominaram a passarela, pontuada por toques de cor: rosa neon e laranja, tanto em detalhes; nas golas e punhos das blusas e nas tiras das sandálias gladiadoras quanto em trabalhos de textura em vestidos tubinhos e saias de forma arredondada. A coleção veio mais casual do que de costume mas sem perder o corte impecável do estilista.

A Animale mostrou uma coleção com mix de influências rústicas e futuristas. A marca continua investindo em tecidos tecnológicos, como o algodão empapelado, organza de seda com película de alumínio e o couro com stretch. Junto a eles o bordado e daí surgem peças cheias de recortes, texturas e de comprimento curto em tons de nude, na sua maioria. A mulher da Animale é moderna e feminina na medida e nesse sentido, a marca não desapontou.

Adriana Degreas não faz moda praia para quem gosta de ficar se bronzeando ao sol. O nicho dela é outro, mais maduro mas não menos sexy. A estilista trouxe de volta às passarelas brasileiras a incrível Shirley Mallmann [uma das primeiras tops brasileiras a fazer sucesso lá fora, abrindo as portas para muitas outras] e a tcheca Eva Herzigova para apresentar seu beachwear couture, cheio de peças com pegada lingerie retrô e outras tantas inspiradas nas private pool parties das divas de Hollywood dos anos 40. Além da lycra, a estilista utilizou tecidos nobres e inesperados de ser ver em uma coleção de moda praia, como organza, jérsey, seda e tule. Em outras palavras, é puro glamour!

Reinaldo Lourenço, Animale, Adriana Degreas
* Este post foi originalmente publicado aqui

SPFW Verão 2011 > Preview Adriana Degreas

Adriana Degreas desfila sua coleção de beachwear couture hoje, na São Paulo Fashion Week, as 20h. A inspiração para o verão 2011 foi o universo das private pool parties da década de 70 e suas divas.Na coleção, jerseys glamourosos, seda, tafetá, organza e,claro, lycra.


SPFW > verão 2011 > Dia 1

Letícia Ribeiro

Nessa edição do verão 2011 da São Paulo Fashion Week, vamos fazer um balanço diário do que mais se destacou nas passarelas.

A antiga Forum, agora Tufi Duek, parece ter deixado definitivamente a pegada sexy de lado para investir em peças mais enxutas e tecidos tecnológicos. A coleção de Eduardo Pombal é inspirada nos anos 60 e 90, misturando a modelagem da primeira década com o minimalismo da segunda. Padrões geométricos e toques futuristas também estava, presentes na passarela, em peças metalizadas e outras feitas de fibra de papel.

Priscilla Darolt também apostou no minimalismo e na geometria, desta vez trabalhados no couro e na camurça. Com cortes simples, a estilista usou a técnica do transfer para conseguir diferentes texturas com  material e assim criar numa mesma peça, um bom efeito de pontos brilhosos e opacos que acabou fincionando melhor nas peças coloridas que na série de pretos do final.

Para a Rosa Chá, Alexandre Herchcovitch foi buscar inspiração nas competições de dança de salão. Pronta para ampliar sua gama de peças e ir além do beachwear, a grife mostra um bom trabalho na construção das peças. Entre transparências e peças com ar retrô, pretos, nudes e  belas estampas, a Rosa Chá vem mostrando sua nova [e bela!] cara.

Tufi Duek, Priscilla Darolt, Rosa Chá

Já imaginou moda masculina com estampa de leopardo, florais e calças de cintura alta? Pois é o que os meninos da Reserva propõem. A inspiração é um mix de verão californiano com skate e anos 70. Claro que as peças mais básicas também estão por lá mas o que conta mesmo é a inovação e a ousadia na moda masculina que a marca levou para as passarelas.

Fechando a noite de desfiles, a Cia. Marítima apresentou um beachwear mais próximo do que realmente se usa nas praias brasileiras. Nada de peças cheias de recortes ou modelagens muito grandes nos maiôs e biquínis. A inspiração no Marrocos deu o toque de glamour na passarela, com os caftãs e bijoux douradas para o pós-praia.

Reserva, Cia Marítima

* Este post foi originalmente  publicado aqui


Fashion Rio > verão 2011 > Tryia

 
Letícia Ribeiro
Um beachwear totalmente inspirado na África com peças que passam longe da simplicidade dos tradicionais modelos de moda praia. Para o próximo verão , a Tryia investiu pesado em estampas e levou uma coleção de impacto para a passarela.

Paisagens, tigres, panteras, onças, elefantes e folhagens desfilaram em harmonia com estampas étnicas coloridas nos maiôs, biquínis e saídas de praia. E por falar nela, muitas peças não são apropriadas para as areias mas caem muito bem à beira da piscina, para quem é do tipo que não toma sol.

Os maiôs e biquínis são recortados, vazados e cheios de tiras e com decotes assimétricos. A Tryia também propõe a combinação hot pants de cintura alta + top curtinho. E nessa vibe de moda praia que mostra pouca pele, acaba agradando toda a imprensa, inclusive a internacional, que após o desfile da marca comentou que o Brasil tem o melhor beachwear do mundo.

* Este post foi originalmente publicado aqui

Fashion Rio > verão 2011 > Carlos Tufvesson

 
Letícia Ribeiro
Carlos Tufvesson se inspirou mais uma vez na mulher urbana, sexy e poderosa para criar sua coleção de verão.

O comprimento é curtíssimo e a modelagem super justa, em todas as peças. Os vestidos em cores vibrantes dominaram a passarela e mostravam decotes assimétricos e recortes, ainda numa vibe Studio 54 remanescente da coleção passada. Além da combinação de vermelho e rosa, a cartela de cores trazia ainda o laranja, verde, azul, preto e branco.

A série de vestidos dourados e prateados com paetês que encerrou o desfile tinha a modelgagem um pouco mais soltinha e traduzia bem o clima disco proposto pelo estilista. Os acessórios brancos, truque de styling de Marina Franco, deram o toque de fetiche da coleção.

A grande novidade ficou por conta da moda praia, apresentanda  em maiôs que também fazem as vezes de bodies e funcionam perfeitamente fora da areia. Para compor o look pós-praia, Tufvesson sugere o jeans escuro, em micro shorts e calças curtas.

* Este post foi originalmente publicado aqui